Bem vindos!

Resgatar a história de um móvel é manter nossas raízes. Renovar uma peça, da qual você está cansada, é dar uma nova chance ao que também tem história. Por mais que você pinte e renove, ela sempre terá seu desenho original, indicando uma época. Isso é respeito à nossa cultura e respeito ao meio ambiente.

Sandra Guadagnin

Presenteie com criatividade.

domingo, 31 de julho de 2011

Como remover tinta da madeira.

Recebi um e-mail de minha chará, Sandra, dizendo o seguinte: 

"...fui inventar de pintar uma cama de solteiro com tinta PVA em dois tons para fazer uma pátina, imagine só, uma pessoa que não fez nenhum curso e de repente se aventura a fazer pintura decorativa, tudo bem que o móvel está bem estragadinho, mas é que ficou PIOR, então gostaria de saber como retirar a tinta PVA da madeira se é que existe algum jeito de arrumar a bagunça que fiz."

Bem, Sandra, no curso de restauração que fiz, todo o trabalho era na lixa. Mas em seguida descobri o vidro e nunca mais abandonei. É reciclável e não tem custo, pois ganho cacos de vidraçarias. No começo fiquei com medo de me cortar, mas até agora nunca nem me arranhei. É rápido e não precisa lixar muito, pois a madeira se revela limpinha e lisa. 

No começo, eu quebrava os cacos de vidro e usava as partes mais lisas:

  • 01 - Coloque um pedaço de vidro dentro de um jornal;
  • 02 - Dobre o jornal;
  • 03 - Bata firme com um martelo sobre o vidro somente uma vez;
  • 04 - Separe os cacos maiores e mais lisos, o restante embrulhe no jornal e coloque em local seguro até que possa ser descartado.
Porém , neste processo, perde-se muito vidro, é mais perigoso e os cacos podem ficar com dentes, riscando fundo a madeira.

Aí, resolvi investir em um cortador, que você pode comprar de R$1,99 ou até mais de R$100,00. O meu custou R$30,00 e é ótimo. Uso há anos, corto vidro de todas as espessuras e espelhos. O corte é preciso e não desperdiça material.

Abra a tampa de rosquear e pingue algumas gotas de querosene dentro. Não use este instrumento sem antes lubrificá-lo.

  • 01 -Coloque o vidro sobre um pano macio ou pedaço de carpete. Posicione o cortador 90º em relação ao vidro; 
  • 02 - Aperte com força e puxe até o fim do vidro, parando somente quando o cortador cair sobre o pano. 
  • 01 - Erga o vidro com cuidado e faça pressão como se fosse dobrá-lo para cima.
  • 02 - Pronto! Vidro cortado no formato que se deseja e pronto para o uso.

  • 01 - Posicione o caco de vidro sobre a madeira e trabalhe sempre no sentido dos veios. 
  • 02 - Puxe o vidro em sua direção, sempre inclinando-o levemente para seu lado. Ao longo do trabalho, passe o dedo levemente sobre o caco para sentir se está liso, se tiver dentinhos, descarte. 

  • 01 - Aqui, madeira pintada e com restos de cimento. Você já limpa a peça sem precisar de outro recurso.
  • 02 - Da mesma forma, siga a intuição e puxe o caco na direção dos veios da madeira. 
Caso a tinta esteja muito difícil de ser retirada, use um removedor, que pode ser encontrado em pasta, líquido ou gel. Sempre prefiro em pasta, é mais econômico e seguro, pois "queima" a pele caso haja contato direto. Use luvas, avental e óculos de proteção.

Estes são alguns produtos vendidos no mercado. No momento, uso o Remotin, acho bom. Mas todos tem suas vantagens.

  • 01 - Observe a textura do removedor, pegue com o pincel direto da lata;
  • 02 - Espalhe uma boa camada sobre um pedaço da peça, não tente trabalhar em áreas maiores, pois o removedor seca e daí tem que aplicá-lo novamente; 
  • 03 - Neste caso, você pode usar um raspador de metal, uma faca lisa ou caco de vidro. 
  • 04 - Puxe o removedor com o raspador em uma direção só, daí limpe o raspador em um pedaço de jornal.
Mas tente sempre lixar ou usar caco de vidro antes de optar por removedores, que são agressivos à saúde e ao meio ambiente.

Mantenha esses produtos longe de crianças e animais, pois o contato é muito perigoso. Não deixe que caia no chão, pois pode pisar e levar o produto para outros ambientes. 

Geralmente, tintas à base d'água saem mais facilmente e tintas à base de solventes químicos são mais aderentes, dando mais trabalho para remoção.

Expliquei como faço, mas cada um desenvolve sua técnica. É um trabalho rápido e gratificante. A madeira vai surgindo sob a tinta, revelando sua cor e liberando perfume, quem conhece algum tipo de madeira logo reconhece pelo cheiro. E, sob camadas de tinta, geralmente se tem madeira de qualidade.

Se algúem tentar seguir meus passos, me conte depois. Adoro novas técnicas.



Abraços

Agradecimento especial a Antonio, meu filho, que me ajudou neste post, e que também tem seu blog sobre brinquedos.



sexta-feira, 29 de julho de 2011

Novamente um encosto de cadeira vira espelho.

Este encosto achei na rua, minha mãe desceu do carro e pegou. "Que nojo!", disse ela. Põe no porta malas e vamos.

Luvas, avental comprido, esponja Scotch-Brite (lado verde) e água. Pronto! Nojo do que mesmo?! já está limpo e boa parte do trabalho adiantada.

Como estava desmontada esta parte da cadeira, foi mais fácil fazer o trabalho. Além de ser em Cerejeira, madeira macia de lixar. Os buraquinhos das cavilhas tampo com outras cavilhas, palitos de dente e cola. Daí serro o que sobra para fora e então fecho os vãozinhos com Massa F12 branca. Fica lisinho.

Gosto muito desta cor, a mesma que usei neste criado. Coloquei ganchinhos auto-colantes em metal para pendurar algo leve.

E o móvel com gavetas fiz para meus filhos guardarem coleções de gibis. Já está explodindo de tanta revistinha. Gostaria que eles doassem algumas, mas não se desfazem de nenhuma, pegam minhas revistas  velhas e correm trocar por gibis nos sebos.

Reciclar é isso. Acreditar. Não ter preguiça, nem vergonha. Coragem para transformar lixo em coisa útil. Trocar o que está em desuso por algo mais útil. E no mínimo desejar que outra pessoa possa fazer bom uso dos objetos que um dia te serviram.


segunda-feira, 25 de julho de 2011

O que ando fazendo.

É obvio que minha paixão é restauração e reciclagem de móveis. Mas, infelizmente, não vivo só disso. Apenas nos fins de semana e nos dias de folga é que me enfio na oficina para mexer nos móveis. Por isso ando tão sem novidades por aqui.

Na verdade, passo horas e horas do dia fazendo projetos de interiores. Tenho meus clientes particulares e também faço projetos para marcenarias.

Gosto de interiores, mesmo com os cálculos e as responsabilidades. Além de ter de especificar acabamentos e comprovar que estes seriam viáveis dentro do que o cliente procura. Então, me afundo na internet, pesquiso, volto para o Autocad, daí renderizo, enquanto um programa trabalha, corro para os outros para adiantar novos projetos.

Relutei muito tempo entre restauração e projeto, aí o lado real e prático pesou. A renda do projeto compensa muito mais do que restauro.

E não adianta, cada um tem um gosto. Tento sempre puxar para o rústico, porém, o mundo anda mais prático e não é fácil trocar o MDF por detalhes em madeira.

Abaixo, uns projetos que fiz, e que são de ambientes onde ainda posso usar mais o rústico.

Azulejos antigos, madeira de demolição, móveis de fibras naturaise tijolos aparentes.

Lógico que não é fácil completar o ambiente, como na imagem. Ná prática, muitas vezes temos que recorrer a soluções diferentes das propostas.

Aqui, continuação da imagem anterior. Espaço para todo mundo, com direito a TV de 42".
 
Ah, fogão à lenha de ferro fundido. Que sonho! Esta família tem muitos parentes do interior e fizeram este espaço para acolher a todos.

No outro lado, a geladeira e balcão para choppeira.

Sugeri que fizessem a mesa e bancos com restos de madeira da obra. Eles tiveram de cortar uma antiga árvore  no quintal e usarão pedaços do tronco como base da mesa e para os banquinhos.

Já este cliente mora em um sobrado com espaço reduzido. Mesmo assim ficou confortável.

Para o lado da mesa, que faz divisa com a lavanderia, criei um painel em Teca. A mesa dobra e vira banco.

Então é isso que fico fazendo. Sinto muita falta de mexer com minhas madeiras. As vezes vou até a oficina e fico fazendo planos. Mas não rende se eu ficar só uns minutinhos, preciso ficar horas lá, me sujar de pó e de tinta. Esparramar as ferramentas, montar a furadeia, a plaina, a lixadeira... aiai, já estou com saudades de novo. Mas só sábado, e depois que eu der um jeito na minha casa (ainda isso para me castigar. rsrss...).


quarta-feira, 20 de julho de 2011

Amigo!



Obrigada pelo carinho de sempre.

Ao montar este painel, fui lembrando o nome de cada um, onde vivem e o que fazem. E mais uma vez, ví a grande importância que todos vocês tem em minha vida.

Não só por que hoje é Dia do Amigo, mas por termos pessoas tão queridas próximas ou não de nós.




segunda-feira, 18 de julho de 2011

Selinho

A doce Mi, do blog DECORAÇÃO E INVENÇÃO me mandou um selinho. Ela é brasileira e mora na Espanha.
No blog, ela dá dicas de decoração, bricolagem e trabalhos manuais. Sempre tem novidades, além de nos mostrar um pouco da Europa.

Obrigada, querida, pela lembrança.


E gentilmente repasso para as simpáticas...

Beijos, meninas!


Com carinho, da Sandra!


Esta montagem fiz com fotos que tirei de minhas plantinhas, que adoro.

sábado, 16 de julho de 2011

Mesinha em Imbuia com mosaico.

Já postei esta mesinha. Mas ainda estava sem tampo.

Há uns 3 anos, estava a caminho do dentista quando a ví abandonada sob uma árvore. Voltei na hora. Tinha uma senhora varrendo a calçada e perguntei se era dela. Ela disse que sim e estava "jogando fora". Pedi se podia pegar para mim e ela balançou os ombros com indiferença.

Será que ela balançaria os ombrinhos se visse esta mesinha agora, restaurada e inteirinha como nunca, com o mosaico divino que a Shandra fez?? Aposto que não. acho que voltarei lá e colocarei a mesinha novamente sob a árvore e ficarei de tocaia para ver se a senhorinha pega de volta. Rsrsrssss... Capaaaz que volto lá! Azar o dela que não teve olhos para ver além do verniz descascado e a falta do tampo.  Eu ví! Ví prontinha. Esperei só conhecer o traballho Shandra para finalizar esta fofurinha de mesa.

Fiz o acabamento com Seladora e Thinner, na proporção de 2/5, com boneca de estopa e malha. Passo 3 demãos, espero um dia e lixo com Bombril, repito mais duas vezes este processo e por último aplico Cera de Carnaúba, 3 demãos intercalando com lustro. Se demora? Sim, muitos dias. Mas é tão gostoso ver a transformação que não dá vontade de parar de trabalhar.


Não me canso de olhara para ela. Tem curvas femininas e firmeza. Um desenho romântico e forte. E com as flores em mosaico, ficou completa. Um buquê inovado.

Olha o capricho do mosaico. Arredondar cada pecinha de cerâmica não é fácil.

Quem víu pessoalmente se apaixonou pela peça. Espero que encontre um cantinho muito lindo para morar.

domingo, 10 de julho de 2011

Bandeja com mosaico.


Há tempos, durante uma caminhada em meu bairro, encontrei duas peças em madeira bem interessantes. Imagino que eram usadas para apoiar travessas de vidro. Me veio a idéia de reaproveitá-las como bandejas.

Virei as alças para baixo. Arranquei com um formão a Fórmica que existia. Removi a cola de contato com removedor de tinta Remotin . Lixei com lixa 60 e 100.

Daí pintei de branco e lixei novamente. Então, não sabia o que colocar no rebaixo que ficou. Pensei em colocar um vidro e folhas secas, flores ou pimentas. Daí conheci a Schandra, daqui de Curitiba, que faz mosaicos maravilhosos. Combinamos e levei as bandejas lá (depois posto a outra, ainda tenho que pintá-la).
Ficaram prontas dentro do prazo que combinamos. Moça de palavra esta.

Disse que queria pimentas e o resto era por conta dela, que juntou dezenas de caquinhos de cerâmicas antigas lindas. Fiz um verde antigo. Gente, não tenho dom para misturar cores. Se é para pintar de uma cor só, tudo bem, mas como a bandeja já era colorida. Uiui!!!

Enfim, amei o resultado! Será minha bandeja de levar café na cama, é grande e tem o peso para ficar paradinha onde eu colocá-la.


Obrigada, Schandra!




terça-feira, 5 de julho de 2011

Canto alemão - 2

Nesse frio danado que está fazendo por aqui, dá vontade de ficar juntinho da família o tempo todo. Reunir os filhos, sobrinhos, sogro, sogra e fazer aquela comilança. Ficar horas sentados trocando idéias ou jogando uma tranquinha.

E para isso, queria um canto alemão como os de baixo, mesmo que não fosse com banco em "L", mas simples mesmo, já ficaria bem gostoso. Fica tão acolhedor e aproxima as pessoas. Com algumas almofadas fofas para apoiar as costas.

Ixx, não tenho a fonte!

jab.de

jab.de

lamaisonfou.blogspot.com

mamaskram.blogspot.com

mamaskram.blogspot.com

nancysdreamhouse.wikispaces.com

nancysdreamhouse.wikispaces.com

nancysdreamhouse.wikispaces.com

southernliving.com


Eu escolho o da 1ª imagem. 

E vocês?






domingo, 3 de julho de 2011

Móveis com telinha de galinheiro

Acho lindo usar telinha em móveis. Você encontra vários tamanhos em casa de materiais de construção. Mas não é fácil fixá-la. Machuca os dedos. Uso baguetes de madeira e prego a telinha com um monte de cola junto, e tem que puxar bastante para a tela ficar bem esticada.

Temos a idéia que seria legal se o móvel fosse sempre rústico, mas veja que graça se você colocá-la em peças mais delicadas, cristaleiras finas e de madeira nobre.

http://www.usedukee.com/

blog.hgtv.com


charlottesfurniture.com

coisasdejosiane.blogspot.com


comarteeamor.blogspot.com

dihluarte.blogspot.com


kfnproducoes.blogspot.com


mondemaartesanos.blogspot.com


premiotopdearquitetura.com.br


renatav9.blogspot.com


revistacasaejardim.globo.com


shabbylaneinteriors.ca

trashchik.blogspot.com

Este fiz com uma gaveta.


E este com caixa de frutas e porta em compensado recortado.


Outro de caixas de frutas.



Estou com umas peças assim à caminho, depois mostro prontas. Confio na opinião de vocês.




Beijos e até mais